Apresentação | A Nossa História de Amor

Recentemente divulguei em minhas redes sociais a pergunta:
‘’Quanto tempo dura o amor?’’

Recebi inúmeras respostas, cada uma demonstrando um olhar diferente sobre o mesmo tema. Na verdade, essa pergunta fazia parte da divulgação da minha nova história intitulada ”A Nossa História de Amor”.

Segue abaixo o vídeo de apresentação desta nova história em curta-metragem.

Anúncios

Mais um festival internacional! DENTRO é selecionado para o ”9º DADA SAHEB PHALKE FILM FESTIVAL – 19”

 

O filme em curta-metragem DENTRO foi selecionado para mais um festival internacional. Esta já é a terceira seleção oficial do filme. O festival acontece no dia 30 de Abril (hoje) e o filme será exibido a partir das 12:47h – horário de Alipur em Nova Delhi.

Confira abaixo, informações sobre o festival:

”9º Festival de Cinema Dada Saheb Phalke-19, Delhi NCR, Índia

Celebrando a excelência no cinema

O Festival de Cinema Dada Saheb Phalke é um festival de cinema independente, sem fins lucrativos, não comercial e da Índia, estabelecido em 2011 em Delhi NCR com a missão de celebrar o cinema e o trabalho de aspirantes, jovens, independentes e profissionais cineastas . O festival é importante para a indústria cinematográfica indiana, uma vez que é organizado em 30 de abril de cada ano para marcar o aniversário de nascimento do Late.Shri. Dhundiraj Govind Phalke, que é considerado o pai do cinema indiano e lembrado com carinho como Dada Saheb Phalke pela fraternidade cinematográfica na Índia e no mundo. Seu objetivo é reconhecer o cinema esclarecedor, divertido e progressivo da nova era de jovens e cineastas experientes.

Nos últimos anos, o festival ganha reputação e é considerado um dos mais prestigiosos festivais da Índia. O festival cresce ao longo dos anos e atrai cineastas de toda a Índia e mais de 90 países em todo o mundo. O festival tem seções para longas-metragens, curtas-metragens, documentários, animações, videoclipes e filmes publicitários. O festival premia os cineastas nas categorias produção, criatividade, música e performance.

9º Dada Saheb Phalke Film Festival-2019 visa celebrar a excelência no cinema. Dada Saheb Phalke começou o movimento do cinema na Índia em sentido real e ele é o símbolo da excelência. Sua contribuição para o cinema indiano é inigualável. Hoje, o cinema indiano está tocando o céu em termos de conteúdo e tecnologia, mas vale a pena mencionar que foi iniciado pelo legendário Dada Saheb Phalke e estamos apenas levando isso adiante.

Fundada pela Educationexpo TV, uma empresa líder em pesquisa e branding de entretenimento e gerenciada pelo Miniboxoffice, o Dada Saheb Phalke Film Festival-19 oferece a chance de os cineastas mostrarem sua criatividade. Enquanto o festival é aberto a cineastas de todas as idades, sentimos que, assim como é imperativo que devemos apoiar e incentivar a participação de membros da comunidade e profissionais do cinema, também é importante que encontremos e cultivemos os futuros membros da indústria do entretenimento.”

DENTRO é selecionado para a 3ª Mostra CineAfroBH

Dentre as 30 inscrições via edital, a curadoria da Mostra CineAfroBH selecionou os 10 filmes que compõe a programação de 2019, que estreia sua 3ª edição no dia 09 de junho.

Sobre a Mostra:

A Mostra CineAfroBH teve sua primeira edição em 2014, e é a primeira mostra audiovisual de MG com a temática afro-brasileira.

A 3º Mostra CineAfroBH: Quilombos Urbanos, Fé e Cultura é a continuidade dessa ação audiovisual bem sucedida. Ela vai selecionar em 2018 outros 10 filmes, fixando a terceira edição da MCABH no calendário cultural belo-horizontino e iniciar a sua primeira intenância nacional pela Bahia, nas cidades de Salvador e Valença. Essas cidades têm em comum o fato de mais de 52% de seus habitantes serem negros ou pardos e de possuírem quilombos em seus territórios.

56289366_1280019105483285_1023198090514923520_n

Confira a crítica da psicóloga Bruna Diniz Miguel sobre o filme DENTRO

Dentro é um curta-metragem que retratou perfeitamente a linguagem da depressão, nos ajudando a entender a forma como aqueles que sofrem com isso pensam e se sentem. O escuro, o medo, a culpa, a negação, as sombras, o pedido de ajuda, a solidão e o desespero pela cura da dor, através da morte.

O filme acompanha um dia dentro do emocional de uma jovem depressiva se questionando de onde vem essa dor sem nome, tentando se encontrar e sair de dentro daquele corpo estranho. O monólogo sugere que pessoas depressivas estão mais focadas nelas mesmas e menos conectadas aos outros.

Com cenas fortes tão tocantes que passamos a sentir a angústia batendo dentro no nosso próprio peito. Uma dor física vinda do emocional de uma menina representada lindamente pela atriz. Roteiro, direção e interpretação merecedores de todos os prêmios.

Parabéns Alisson! Curta-metragem de talento e sensibilidade inquestionáveis!

 

CRÍTICA BRUNA

DENTRO é selecionado para mais um festival internacional

O filme em curta-metragem DENTRO, foi selecionado para o seu segundo festival internacional, o ”7º Mumbai Shorts International Film Festival – 18” que acontece no dia 2 de dezembro em Mumbai na índia.

O filme concorre em 4 categorias:
Menção Especial do Festival
Menção Honrosa do Júri
Melhor Diretor
Melhor Filme (em curta-metragem)

Estou extremamente feliz e orgulhoso, ter um filme de baixíssimo orçamento e de produção independente representando o nosso país, já é uma grande vitória!

Viva o cinema nacional independente!

COMEMORAÇÃO

Confira abaixo a crítica do escritor e psicanalista “Eduardo Lucas Andrade” sobre o filme DENTRO

O curta-metragem de Alisson Resende é tocante, nome certeiro e de uma profundidade que da vontade de adentrar na sombria cena. O curta tem bem aventurado trabalho de transmissão e faz sentir a angústia desassossegando o espectador a uma instigante expectativa de salvar a personagem, que presa, está presa em si mesma, pedindo gritantemente de forma repetitiva e sem força para dali sair. Sair de si? Ou sair do sofrer psíquico que aprisiona sem o pensamento saber o porquê? Sua força são gritos no interno, é linguagem que goteja, é pedido de socorro que não sai com tamanha potência conforme gritado; sai pelas brechas da porta encaixada – mas sai despedaçando a imagem do que fala.

A angústia aprisionada sem a possibilidade de se ver, sem a possibilidade de não ser mais que um sentir-se encolhido no calabouço da solidão me faz pensar numa caverna de Platão da solidão. O espelho quebrado, irrefletido, desperdiçado. A perda da imagem para as sombrias angustias do ser é retratada.  O sujeito nas brechas da porta consegue sair apenas em parte, e apenas em parte o outro pode ajudar, pois quando ouvimos o sofrimento de alguém, escutamos apenas pormenorizadas sensações daquele sofrer, pois o mesmo, pela sua cortante vértice real não se partilha totalmente.

O curta aborda com firmeza a depressão, a retirada do sujeito de seu lugar e o suplício pela morte querendo acabar com a dor que a assola. O suicídio é tema tocado e fica nítido que ele conforme possibilitado no curta é alternativa do sujeito que quer acabar com o insuportável que está acabando com ele, não com a vida. Quer sair! É curta, mas parece longínquo, pois angústia retarda a relatividade do tempo, para quem sofre minutos são horas. O de dentro precisa respirar, sair, daí cortes os cortes feitos por adolescentes, daí corações indo à goela em batidas de vida que ao irem no limite mais parecem morte.

A abertura da aorta causa medo, o mesmo podemos dizer da porta. Sair, mas o que espera do lado de fora? Como foi parar ali? Quem poderá ajudar? A vontade de ajudar que o suspense coloca é justamente o ponto dentro – não criticar, não julgar, acolher e ofertar saídas é que podem ser pontos de ajuda viva! Somos todos bebês desamparados frente a forca psíquica da clausura.

A excelente atriz, Ruth Flôres que atuou como Bárbara vestiu a angústia a sério, pois este sinal de alerta é justamente um grito que traz tentativas de se reviver! Bárbara, feliz nome elegido, pois é bárbara aquela pessoa que luta com as amarguras da vida tentando sair e erguer-se das caídas da vida!

Eduardo Lucas Andrade, escritor e psicanalista.

crítica

DENTRO ganha versão internacional

Meu novo filme em curta-metragem DENTRO ganhou uma versão internacional (INSIDE) legendada em inglês. O filme que mexeu com os sentimentos de toda a platéia agora poderá ser visto por milhares de pessoas ao redor do mundo.

Confira abaixo o link para conferir o filme na íntegra e seu pôster internacional:

 

38238152_2086186894756028_1728695689208135680_n
Pôster Internacional do curta-metragem DENTRO